Whatsapp

55 11 98431 1335

Fale conosco

Ligue 55 11 2381 4409

Redes Sociais

Twitter icon
Facebook icon
LinkedIn icon
Google+ icon
RSS icon

Vender imóveis de luxo

Tema de Palestra para o segmento imobiliário, ministrada por Rodrigo Castro (Catena & Castro Real Estate) em São Paulo

Vender com luxo. Vender o luxo. Simplesmente vender.

A arte de vender com prazer elevam o conceito comercial para os imóveis de luxo no Brasil. Transformar conversas em números, negócios e lazer nos dá a verdadeira dimensão quando trabalhamos com empreendimentos luxuosos.

A venda nada mais é do que uma atitude positiva, com precisas opiniões sobre valor, contexto e arte. Como valorar as coisas se estas estão fora de um contexto formal de apresentação? E se cada indivíduo perceber o luxo no seu próprio modo de viver, na concepção pura e simples daquilo que lhe dá satisfação, independente da valoração monetária? O jornal “The Washington Post” lançou um debate sobre o valor aliado ao contexto.

De forma extremamente imaginativa, convidou um músico de renome internacional, a tocar seu instrumento em uma entrada de metrô. Com roupas simples, este músico executou durante alguns minutos peças musicais consagradas em um violino “Stradivarius” fabricado no ano de 1713, avaliado em mais de três milhões de dólares. Seu nome? Joshua Bell, um dos maiores violinistas do mundo.

Antes havia tocado no “Symphony Hall” de Boston, onde foram vendidos os melhores lugares por mil dólares. Foi praticamente ignorado pelas pessoas que por ali circulavam e esta obra de arte, sem a moldura, sem o contexto, sem a etiqueta de grife, não se tornou um luxo no quotidiano das pessoas ao redor.

O luxo conceito. O luxo como é visto. Simplesmente luxo.

O simples fato relatado acima nos faz rever o que entendemos pelo conceito de luxo; Não é simplesmente defini-lo pela moldura que ostentam, mas agregar qualidades específicas para um objeto ou espaço que se pareça com a individualidade de cada um.

Precisamos emoldurar a mercadoria e colocá-la dentro de um contexto para que a mesma ostente padrões gerais de luxo. Atingir apenas este objetivo não é suficiente. A necessidade deste contexto clama para o luxo individual, o que cada pessoa possui no seu âmago como desejo de luxo.

Um trabalho incansável para o “Marketing para o Mercado de Luxo”, que será o responsável pela moldura no aspecto amplo da apresentação e definirá regras específicas no contato com as pessoas com potencial interesse na aquisição. Regras mutáveis, nunca rígidas, transformando o interlocutor na apresentação do objeto de luxo como um verdadeiro artista, com atitudes diretas, demonstrando ser um profundo conhecedor da obra de arte que representa.

A empresa arte. A empresa destaque. Simplesmente empresa.

Valorar a empresa pela qual responde é uma ferramenta básica, mostrando de maneira seletiva as suas principais criações, fortalecendo a boa relação entre o objeto e o apresentador, transmitindo confiança na relação comercial exposta naquele momento.

Qual a verdadeira correlação da empresa que está sendo representada com o objeto imobiliário em destaque? Nesta fase, de papel determinante na estratégia de “marketing”, teremos um objeto de luxo relacionado ao nome de construtoras ou incorporadoras, que certamente possuem notoriedade no ramo, por vezes fundamentadas em pilares sólidos da tradição, pela continuidade e criação de exuberantes obras.

Até que ponto este aspecto de criatividade, longevidade e capacidade técnica serão suficientes para difundir um objeto de luxo? E o aspecto de que novas empresas surgirão no mercado, voltadas para este setor, e com criatividade e capacidade técnica poderão receber o aval deste público seleto como integrantes da nobreza construtiva? Este ponto de partida para o “marketing” no mercado de luxo está se tornando o diferencial entre a tradição comercial para a venda e as novas ferramentas utilizadas pelas recentes conquistas na era da informática.

O cliente luxo. O cliente na empresa. Simplesmente cliente.

O fator da verticalização direcionado ao exclusivo “marketing” de luxo não propicia um estudo profundo sobre os métodos e ações a serem adotados, pelo contrário, existe uma gama de produtos a serem ofertados, e na maioria das vezes não conseguem direcionar o cliente com potencial de compra para um determinado empreendimento.

Este cliente é exigente, que adora exclusividade e deve ser atingido por empresa e pessoa preparada para esta atividade, em contato direto. Neste momento devem ser utilizadas as ferramentas da comunicação dirigida. A busca por exclusividade, qualidade e requinte desta poderosa parcela da população devem ser igualmente correspondidos na esfera relacionada à venda. Profissionais exclusivos e efetivamente preparados tornam-se preponderantes na formatação deste contato.

De nada adianta um “marketing” comercial extremamente eficaz se as pessoas responsáveis pelo contato não estão engajadas ao segmento de alto luxo; Interagir no momento certo entre o vislumbre do “status” e o sucesso aliado ao bom gosto é a fórmula de uma apresentação com grandes possibilidades de êxito. Quem são estes consumidores? Como alcançá-los? Fazer a prospecção deste grupo não é tarefa das mais simples, exige um esforço administrativo e criativo de elevado grau de responsabilidade, principalmente porque este público seleto questiona quando consultados e se sentem agredidos se a procura pelos seus nomes é apenas para realizar uma venda. Desnecessário enfatizar que ligações e correspondências passam por assessores e secretárias.

Relacionamento cliente e luxo. Simplesmente relacionamento.

Apesar desta relutância em fornecer informações, este público tem sua afinidade e relacionamento formado pelo próprio empresário de cada setor comercial, onde cada ação deve ter um objetivo de acordo com o retorno esperado. Formam-se as “listas seletivas” e estas tem valor imensurável. Guardadas a sete chaves, manipuladas com zelo e segurança, tornam-se o principal elo de ligação e propiciam a iniciativa comercial tão desejada.

O mercado de luxo cresce ano após ano no Brasil e todo contato deve ser de forma diferenciada, familiarizando a empresa com o cliente em prospecção, diferenciando estilos próprios de cada um e fidelizando este cliente através do concreto apelo de dar-lhe a ciência da sua importância, da lembrança do seu nome para com a empresa que representa. Pessoas hábeis e treinadas devem desenvolver este segmento, fortalecendo o conceito do relacionamento.

Errar neste corpo a corpo pode levar a um tropeço com consequências imprevisíveis, propiciando oportunidade para que outras construtoras aumentem a sua participação no mercado de luxo. O diferencial é a ação executada em parceria com o relacionamento social. O que faz um cliente de alto padrão procurar um segmento de venda diferente da própria execução? Simples! Confiança.

A certeza de que o seu nome estará em mãos seguras em relação ao sigilo, com confidencialidade, sendo conduzido por diretores empresariais com a ciência no objetivo da venda, mas que priorizam este relacionamento de forma extremamente segura, polida e assertiva.

A venda de imóveis de alto padrão representa uma parcela pequena no setor, mas com uma peculariedade, a rotatividade neste segmento é elevada. Para alcançar este público alvo faz-se necessário um “marketing” diferenciado, com a meta de encantar o cliente desde os primeiros contatos até a exposição do imóvel para a venda. Deve haver uma sinergia positiva entre todas as pessoas envolvidas no contexto geral da apresentação.

Profissional e luxo. Fator humano. Simplesmente entusiasmo.

Reportando-nos ao já descrito anteriormente, temos a convicção de estabelecer uma regra geral e indissolúvel para o segmento de luxo. De nada adianta todo um planejamento técnico, com uma mídia com alta tecnologia de penetração ao nosso cliente alvo, se o seu desfecho estiver incoerente com a chamada cuidadosamente planejada.

Entramos no fator humano, e como em uma retórica histórica, depende deste o final de sucesso tão desejado para o mercado de luxo, apesar de todos os avanços técnicos e artifícios de “marketing” utilizados nos dias atuais. Escolher um profissional no ramo de venda, capaz de conduzir bens relacionados ao luxo, requer um total comprometimento com o setor. Um atendimento personalizado levará o cliente a relatar aspectos da sua vida em relação ao novo empreendimento.

Este profissional deverá interagir com o nível social e monetário que representa, sendo parte constante deste meio, agindo com naturalidade e apto para discernir sobre os mais variados temas que exige uma boa conversa, regada a cultura e atividades econômicas do dia a dia. O luxo deverá estar presente em cada detalhe no “marketing” e não poderá ser esquecido que o contato direto também faz parte deste luxo. Este contato efetivo será o grande responsável pelo reconhecimento da marca e a consequente fidelidade.

Com a responsabilidade do sucesso atribuída ao fator humano, eleva-se ao primeiro plano a difusão e a compreensão das atividades ligadas ao “marketing” de relacionamento. Quando a mediação imobiliária de luxo voltada ao relacionamento, está extremamente preparada para este segmento e apta a representar uma marca de inegável qualidade, possuindo as mais atuais ferramentas ligadas à informática aliadas a capacidade profissional, o projeto em destaque torna-se incomparável e vitorioso.

Na prática, o “marketing” de luxo e relacionamento estão em perfeita sintonia, vão além da conotação didática e estão intimamente interligados. Enquanto o “marketing” de luxo denota as qualidades pelo material utilizado no acabamento, o de relacionamento difunde os atributos arquitetônicos, com uma visão técnica do habitar e não simplesmente dar conotação a visão financeira do empreendimento. A fusão acima está inserida em uma estratégia de “marketing” para os imóveis de luxo, onde o atendimento faz a diferença no desempenho das vendas por meio da fidelidade.

Fidelidade do luxo. Fidelizar cliente. Simplesmente fidelizar.

Personalizar a fidelidade é o mais puro aspecto de valorar a pessoa com as suas características atinentes as necessidades de momento, sonhos e a própria personalidade. Novamente instrumentos de “marketing” são dependentes do fator humano. O cliente sabe que ele pode escolher e quando as ferramentas interativas de mecanismos de busca da internet o conduzem a sua página de apresentação, é inquestionável a comparação com o de outras instituições.

O seu diferencial será ter um profissional capaz de ser o “algo a mais” que este cliente está procurando. De forma educada e cortês, com princípios éticos de ter o mesmo tipo de valores morais do cliente. Quando a WEB e o e-mail são preferidos para os contatos iniciais, a capacidade de explanação e divulgação são fatores de desequilíbrio para atender as primeiras solicitações sobre o empreendimento. O “marketing” de luxo contempla a realidade e a verdade com objetividade na percepção exata de como ele será entendido.

Fazer um cliente sentir-se a vontade e feliz para com uma empresa e torná-lo um divulgador gratuito é tê-lo como parceiro. Um cliente de luxo que entende o quão é importante para os negócios de uma empresa dificilmente a trocará por uma concorrente. Voltamos ao interlocutor entre o imóvel de luxo e o cliente, pessoa perspicaz e ativa, pronta para antecipar as expectativas e anseios do cliente almejado, pronta para ser convidada para um cafezinho pelo simples fato de conhecer o mercado de luxo. Sem dúvida alguma, este interlocutor fidelizou mais um cliente.

Conquistar o luxo. Manter o luxo. Simplesmente ser o luxo.

O trabalho para conquistar o mercado de luxo é árduo, mas para mantê-lo é redobrado. Necessário se faz melhorar e inovar, pois certamente outros hão de querer o seu espaço. A melhoria contínua é o destaque na manutenção dos objetivos alcançados, com uma filosofia e uma cultura para atender ao mercado de luxo, com atitudes e processos voltados a atingir o objetivo da venda.

Empresas de sucesso, desvinculadas de grandes construtoras e incorporadoras, desenvolvem este estudo com profissionais habilitados. Com a finalidade principal de ser vista e ser lembrada, com estratégias precisas de “marketing” via WEB, onde o conhecimento técnico de comunicação e divulgação, aliado ao relacionamento social, elevam as probabilidades de sucesso na exposição de empreendimentos de luxo.

Concomitantemente, a melhor propaganda da sua empresa é a sua própria empresa, onde um nome já consagrado e de sucesso já é reconhecido pelos serviços executados. Esta força conjunta de trabalho é o caminho mais eficaz para o mercado de luxo, onde a união do potencial construtivo com a eficiência na utilização dos canais de divulgação e contato, sempre sigilosos, oferece a relação para o sucesso.

Mimos e sutilezas podem garantir um bom negócio e novamente o fator humano é decisivo. Sua empresa, está apta para este desafio? A filosofia e a cultura do luxo fazem parte do seu quotidiano? Lembre-se! A oferta no mercado de luxo não é exclusiva e sim, definida pelos empreendimentos e serviços de divulgação que oferecem explanações técnicas e emocionais aos clientes do padrão desejado.

Rodrigo Castro / Catena & Castro Real Estate

Web: www.catenaecastro.com.br

Cópia autorizada referenciando com os dados acima

CCRE Desenvolvedora Imobiliária / Gestão Facilities - 55 11 2381 4409
Sua empresa busca imóvel industrial ou logístico? Construímos e alugamos pra você! A CCRE incorpora, identifica o projeto, financia, gerencia, aluga e administra condomínios industriais e logísticos.
Leia mais

Lista propriedades com sistema de busca e localização

CCRE Incorporadora e Administradora de Imóveis!

Lista Propriedades

Fale conosco

Ligue 55 11 2381 4409

Grupo Catena & Castro

Somos uma plataforma independente que desenvolve soluções inovadoras no mercado corporativo.