Whatsapp

55 11 98431 1335

Fale conosco

Ligue 55 11 2381 4409

Redes Sociais

Twitter icon
Facebook icon
LinkedIn icon
Google+ icon
RSS icon

Investimentos em Resorts no Brasil

O turismo já se transformou numa das "maiores indústrias" do país e deve crescer muito ainda. Em 2006 o setor faturou cerca de US$ 4,3 bilhões, ou seja, apenas 0,6% do total mundial (estimado em US$ 710 bilhões). Em janeiro de 2007 uma matéria do diário norte-americano Miami Herald chamou a atenção do mundo. O Brasil se transformou no quinto melhor país para os turistas internacionais, apenas atrás da China, Estados Unidos, Marrocos e Argentina e à frente de países tradicionais como Espanha, França e Grécia.

A região sudeste mantém a hegemonia em relação às maiores empresas, no turismo total, mas a região nordeste se destaca pelos novos investimentos que estão programados - dos R$ 6,8 bilhões programados para se investir em 150 projetos de turismo no país até 2011, cerca de R$ 4,997 bilhões (73,5%) estão destinados para aquela região - principalmente Bahia, Ceará e Pernambuco, pela ordem. Os maiores destaques são - todos acima de R$ 100 milhões em investimentos:


EMPREENDIMENTO

LOCALIZAÇÃO

INVESTIMENTO
ORIGEM
DO CAPITAL
PROPRIETÁRIO /
INCORPORADOR
Aquiraz Golf & Beach
Villas
Aquiraz (CE) R$ 750
milhões
Portugal Consórcio Aquiraz
Complexo Turístico na
Praia do Forte
Mata de São João (BA) R$ 620
milhões
Espanha Grupo Trusam
Vila Galé Cumbuco Caucaia (CE) R$ 600
milhões
Portugal Vila Galé
Hotel em Baixios Entre Rios (BA) R$ 300
milhões
Espanha GrupAce
Ilha de Barra Velha
Resort
Canavieiras (BA) R$ 225
milhões
França Universal Properties Brasil
Pestana Resort Porto de Galinhas (PE) R$ 210
milhões
Portugal Grupo Pestana
Golden Dolphin Caldas
Novas Thermas Park
Caldas Novas (GO) R$ 188
milhões
Brasil Tower
Iberostar Bahia Mata de São João (BA) R$ 184
milhões
Espanha Iberostar
The Reef Club Barreiros (PE) R$ 150
milhões
Espanha Grupo Qualita Resorts
Reserva Imbassaí Mata de São João (BA) R$ 150
milhões
Portugal Reta Atlântico
Bahia Beach Trancoso (BA) R$ 150
milhões
Suécia Patrik Axelsson
Projeto Ondina Belmonte (BA) R$ 127
milhões
Portugal Luso Brasil
Costa de Imbassaí Mata de São João (BA) R$ 104
milhões
Itália Orissio Investimentos
Complexo Sol Meliá Camaçari (BA) R$ 100
milhões
Espanha Grupo Sol Meliá
Breezes Búzios Búzios (RJ) R$ 100
milhões
Brasil Wrobel Engenharia

Somente com esses novos projetos cerca 41.000 empregos diretos estão sendo gerados. Portugal e Espanha são os grandes destaques, financiando dez dos quinze maiores projetos em andamento - os demais recebem recursos da Suécia, França, Itália e dois do Brasil. O Grupo Accor vem investindo, sozinho, R$ 567 milhões em 46 novos hotéis, seguido da Atlantica Hotels com 22, Grupo Solare com 7, Blue Tree Hotels e Bristol Hotels com 5 empreendimentos cada. O destaque negativo é para os Estados Unidos que não financia nenhum dos 150 maiores projetos em andamento. Os países da Europa demonstram maior credibilidade e interesse no Brasil.

Um dos maiores dramas desses novos hotéis, geralmente de 4 ou 5 estrelas, é em relação à qualificação da sua mão-de-obra. Geralmente os funcionários desses novos empreendimentos são recrutados na comunidade local, a maioria sem nenhuma experiência, outros nem completamente alfabetizados. O primeiro curso de turismo no Brasil foi criado em 1971 pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, e até o início de 2008 já eram 740 em todo o país, despejando 80.000 novos profissionais no mercado todos os anos. De acordo com o IBGE, 30% dos trabalhadores da área do turismo possuem mais de dez anos de escolaridade. A saída para as empresas do setor foi treinar por conta própria a mão-de-obra. O Grupo Accor, por exemplo, criou, em 1992, uma universidade corporativa e em três anos está aumentando sua folha funcional em mais 5.000 funcionários treinados ao seu estilo e gosto. O EcoResort também investe pesado na área. São mais de R$ 500 mil ao ano apenas em projetos de formação de empregados e, devido a isso, recebeu, nos últimos seis anos, nota 9,5 de média, numa escala de 0 a 10, na avaliação de satisfação feita pelos seus hóspedes.

Outro nicho interessante do mercado é o de feiras e eventos. 80% das 160 principais feiras que acontecem anualmente no país ocorrem em São Paulo. É um público mais elitizado, que gasta em média US$ 110.00 por dia em face dos US$ 80.00 por dia gastos pelos turistas comuns. Nos últimos dois anos houve um aumento de 14% no número de estrangeiros que desembarcaram no Brasil para compromissos profissionais com esse tipo de evento. Porto Alegre e Curitiba vem se especializando em nichos específicos - Porto Alegre na capital informal de grandes eventos sociais e, em Curitiba, 50% de seus eventos são congressos da área médica.

Abaixo há uma série de links com informações importantes a respeito de diversas áreas de forma que nosso usuário possa ter uma visão ampla desse tão importante mercado. E lembrando, o Brasil, com 5,1 milhões de turistas em 2006, é apenas o 36º do mundo enquanto a França, do tamanho de Minas Gerais, lidera o ranking mundial com 76 milhões de turistas entrando no país, à frente da Espanha (55,6 milhões), Estados Unidos (49,4 milhões), China (46,8 milhões), Itália (36,5 milhões), Reino Unido (30 milhões), México (21,9 milhões), Alemanha (21,5 milhões), Turquia (20,3 milhões) e Áustria (20 milhões).

http://www.portalbrasil.net

CCRE Desenvolvedora Imobiliária / Gestão Facilities - 55 11 2381 4409
Sua empresa busca imóvel industrial ou logístico? Construímos e alugamos pra você! A CCRE incorpora, identifica o projeto, financia, gerencia, aluga e administra condomínios industriais e logísticos.
Leia mais

Lista propriedades com sistema de busca e localização

CCRE Incorporadora e Administradora de Imóveis!

Lista Propriedades

Fale conosco

Ligue 55 11 2381 4409

Grupo Catena & Castro

Somos uma plataforma independente que desenvolve soluções inovadoras no mercado corporativo.